SPED - EFD Pis/Cofins - Prorrogado novamente o prazo para transmissão

Em face das alterações promovidas no art. 5º da Instrução RFB nº 1.052/2010 pela Instrução Normativa RFB nº 1.161/2011, o prazo para a apresentação da EFD-PIS/Cofins, que se encerraria em 07.06.2011, foi prorrogado para 07.02.2012, sendo aplicável:

a) às pessoas jurídicas sujeitas a acompanhamento econômico-tributário diferenciado, nos termos da Portaria RFB nº 2.923/2009, e sujeitas à tributação do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) com base no lucro real, em relação aos fatos geradores ocorridos no período de abril a dezembro de 2011; e

b) às demais pessoas jurídicas sujeitas à tributação pelo IRPJ com base no lucro real, em relação aos fatos geradores ocorridos no período de julho a dezembro de 2011.

A Instrução Normativa RFB nº 1.161/2011 incluiu, ainda, o art. 5º-A à Instrução Normativa RFB nº 1.052/2011, segundo o qual o processamento das PER/DCOMP relativas a créditos da contribuição para o PIS-Pasep e da Cofins observará a ordem cronológica de entrega das EFD-PIS/Cofins transmitidas antes dos prazos mencionados nas letras “a” e “b”.

(Instrução Normativa RFB nº 1.161/2011 - DOU 1 de 1º.06.2011)

Fonte: Editorial IOB

Exibições: 14190

Tags: EFD, IOB, Pis/Cofins, Prorrogação, SPED

Comentar

Você precisa ser um membro de Blog do José Adriano para adicionar comentários!

Entrar em Blog do José Adriano

Comentário de José Adriano em 14 dezembro 2011 às 20:57
Comentário de José Adriano em 4 junho 2011 às 10:18
Comentário de José Adriano em 1 junho 2011 às 16:40
Postado por Dulce Siqueira Marchiori no LinkedIn:

Impactos da prorrogação EFD-PIS/COFINS

A Receita Federal do Brasil publicou a prorrogação do prazo de entrega da EFD PIS/COFINS para até o 5º dia útil de fevereiro de 2012, através da Instrução Normativa no. 1161 de 31.05.2011.

Esta prorrogação aplica-se aos contribuintes do 1º e 2º grupo (todas as empresas do Lucro Real inclusive aquelas com acompanhamento econômico-tributário diferenciado), com fatos geradores a partir de abril/ 2011 e de julho/2011, respectivamente.

Para o terceiro grupo permanecem as disposições anteriores, com prazo de entrega em março de 2012 referente fato gerador a partir de janeiro/2012.

Oriento que as empresas planejem suas entregas de forma a não gerar acúmulos, próximo ao final da prorrogação, na transmissão dos arquivos. Observem que o 1o grupo terá um período de 9 meses para transmitir, enquanto que o 2o grupo terá 6 meses. A preocupação recai sobre o alto volume de transações que pode impactar em dificuldades técnicas tanto para o contribuinte quanto para a RFB.

A mesma publicação também informa que os arquivos correspondentes na INSRF-86/2001 passam a ser dispensados da entrega. Porém não esclarece se esta dispensa ocorrerá com base no fato gerador (abril e julho/2011) ou somente a partir da efetiva entrega em fevereiro/2012. Esta situação nos remete ao ocorrido com o Sintegra e a EFD-ICMS/IPI. Os Estados mantiveram a entrega do Sintegra até o fim do prazo da prorrogação da EFD-ICMS/IPI pois foi a forma encontrada de mantê-los informados sobre as operações em questão. Portanto, alerto a todos que esta prática, embora não citada na publicação, possa ser adotada de forma pontual em atividades de fiscalização da RFB sobre PIS/COFINS durante o período da prorrogação.

Com o objetivo de iniciar a nova EFD-PIS/COFINS sem pendências relativas a compensação de créditos anteriores de PIS/COFINS, foi solicitado na referida legislação que todas as PER/DCOMPs sejam processadas antes do início da transmissão da obrigação em fevereiro/2012.

Espero ter contribuido no entendimento de um tema que tanto tem mobilizado as empresas.

 

http://www.linkedin.com/groups/Impactos-da-prorroga%C3%A7%C3%A3o-EF...

Comentário de José Adriano em 1 junho 2011 às 10:07

Instrução Normativa RFB nº 1.161, de 31.05.2011 - DOU 1 de 01.06.2011

 

Altera a Instrução Normativa RFB Nº 1.052, de 05 de julho de 2010, que institui a Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

 

O Secretário da Receita Federal do Brasil, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 273 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 587, de 21 de dezembro de 2010, e tendo em vista o disposto no art. 11 da Lei nº 8.218, de 29 de agosto de 1991, com a redação dada pelo art. 72 da Medida Provisória nº 2.158-35, de 24 de agosto de 2001, no art. 16 da Lei nº 9.779, de 19 de janeiro de 1999, nos arts. 10 e 11 da Medida Provisória nº 2.2002, de 24 de agosto de 2001, no art. 35 da Lei nº 12.058, de 13 de outubro de 2009, e no Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007,

 

Resolve:

 

Art. 1º Os arts. 5º e 6º da Instrução Normativa RFB Nº 1.052, de 05 de julho de 2010, passam a vigorar com a seguinte redação:

 

"Art. 5º .....

 

§ 1º Excepcionalmente, poderão efetuar a transmissão das EFD-PIS/Cofins até o 5º (quinto) dia útil do mês de fevereiro de 2012:

 

I - as pessoas jurídicas enquadradas no inciso I do art. 3º, referentes aos fatos geradores ocorridos no período de abril a dezembro de 2011; e

 

II - as pessoas jurídicas enquadradas no inciso II do art. 3º, referentes aos fatos geradores ocorridos no período de julho a dezembro de 2011.

 

§ 2º O prazo para entrega da EFD-PIS/Cofins será encerrado às 23h59min59s (vinte e três horas, cinquenta e nove minutos e cinquenta e nove segundos), horário de Brasília, do dia fixado para entrega da escrituração." (NR)

 

"Art. 6º A apresentação da EFD-PIS/Cofins, nos termos desta Instrução Normativa e do Manual de Orientação do Leiaute da Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), definido em Ato Declaratório Executivo (ADE), editado com base no art. 9º, supre, em relação aos arquivos correspondentes, a exigência contida na Instrução Normativa SRF nº 86, de 22 de outubro de 2001.

 

Parágrafo único. A geração, o armazenamento e o envio do arquivo digital não dispensam o contribuinte da guarda dos documentos que deram origem às informações neles constantes, na forma e nos prazos estabelecidos pela legislação aplicável." (NR)

 

Art. 2º A Instrução Normativa RFB Nº 1.052, de 2010, passa a vigorar acrescida do art. 5º-A:

 

"Art. 5º-A O processamento das PER/DCOMP, relativas a créditos da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins, observará a ordem cronológica de entrega das EFD-PIS/Cofins transmitidas antes do prazo estabelecido no § 1º do art. 5º."

 

Art. 3º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

 

CARLOS ALBERTO FREITAS BARRETO

Grupos

Apoio

© 2014   Criado por José Adriano.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço